O uso do esterco de ave poedeira como fertilizante, em culturas produtoras de grãos,  como  o  trigo,  tem  sido  crescente  nas  lavouras  do  Planalto  do  RS,  embora existam poucas informações sobre o efeito desse material nesta cultura.

O objetivo deste trabalho foi o de avaliar o efeito da aplicação do esterco de ave poedeira, em quantidades equivalentes a: 2,8; 4,2; 5,6 e 11,2 t hade  trigo.  O  efeito  destes  tratamentos  em  fornecer  nitrogênio  foi  comparado  com  ofornecimento  desse  nutriente  pela  uréia  e  pelo  solo  testemunha  (Sem  fertilizante nitrogenado).  O  experimento  foi  conduzido  em  um  Latossolo  Vermelho,  em  Passo Fundo,  RS.  O  delineamento  experimental  foi  em  blocos  ao  acaso,  com  quatro repetições. Foi avaliado o rendimento de grãos e os componentes de rendimento da cultura  de  trigo.

Houve  pouca  diferença  entre  as  quantidades  aplicadas  de  esterco sobre  o  rendimento  de  grãos.  O  componente  do  rendimento  que  mais  contribuiu para aumento do rendimento de grãos foi o número de grãos por espiga. A eficiência do  esterco  de  aves  em  proporcionar  aumento  do  rendimento  de  grãos  de  trigo decresceu com a aplicação das maiores doses deste material. A maior eficiência do esterco  em  fornecer  nitrogênio  ao  trigo  foi  verificada  na  dose  de  2,8  t  ha-1,  sendo esta eficiência equiparada a da uréia.